SUBS.is
with subtitles
//

Inception (2010) Portuguese subtitle

If you have the movie file downloaded select it in the video player below.
Your selected subtitles will play within the video player when you start the movie.

If you do not have the movie file downloaded you can still view the selected subtitles at the bottom of this page.
Inception
2010
Inception.2010.DVDRip.XviD-playOFF.srt
Inception.2010.TS.XVID-EvoL-ExtraToreent RG.srt
Inception.720p.BluRay.x264-CROSSBOW.srt
Inception.Making.of.2010.BluRay.720p.AC3.x264-for.HD-bits.ro_track6_por.srt
Inception.720p.BRRIP.x264.AAC.Vorbis-MkVMe.srt
Inception.srt
Subtitles
Subtitle content
Inception.Making.of.2010.BluRay.720p.AC3.x264-for.HD-bits.ro_track6_por.srt
00:00:01.835 – 00:00:07.923
Um homem que possuía conceitos muito radicais.
00:00:15.765 – 00:00:19.977
A Origem é um projeto que comecei a trabalhar há dez anos.
00:00:20.186 – 00:00:24.148
Interessei-me pela ideia de fazer um filme sobre sonhos...
00:00:24.357 – 00:00:26.191
CHRISTOPHER NOLAN ROTEIRISTA/DIRETOR
00:00:26.401 – 00:00:30.571
...sobre a relação entre nossa vida real e nossa vida no sonho.
00:00:31.614 – 00:00:34.283
A ideia que sempre me fascinou sobre sonhos...
00:00:34.492 – 00:00:37.703
é que tudo no seu sonho é criado pela nossa própria mente...
00:00:37.912 – 00:00:39.997
de acordo com a sua experiência.
00:00:40.206 – 00:00:44.501
Para um cineasta, é um mundo ideal para ser lidado.
00:00:44.711 – 00:00:46.795
A narrativa linear do sonho é primordial, os chutes são a peça principal.
00:00:47.005 – 00:00:49.631
O roteiro em si não foi algo que ele escreveu oito anos atrás...
00:00:49.841 – 00:00:52.509
e guardou na gaveta, sem tocar.
00:00:52.719 – 00:00:55.179
Elementos da Narrativa LlNEAR:
00:00:55.388 – 00:00:57.473
De dois em dois anos, no final de cada filme...
00:00:57.682 – 00:01:00.017
ele voltava, mexia e pensava um pouco mais.
00:01:00.226 – 00:01:01.268
EMMA THOMAS PRODUTORA
00:01:01.478 – 00:01:03.062
ENTRADA PARA O LlMBO (3ª ATO , P. 80)
00:01:03.271 – 00:01:05.564
Ao longo dos anos, eu tentei escrever versões diferentes.
00:01:05.774 – 00:01:06.774
VOZ DE CHRISTOPHER NOLAN ROTEIRISTA/DIRETOR
00:01:06.983 – 00:01:08.442
Tentei escrevê-lo como um pequeno filme.
00:01:08.651 – 00:01:11.779
E o que eu sempre percebi foi que, quando você começa a entrar...
00:01:11.988 – 00:01:16.575
na ideia do que a mente humana pode imaginar, o mundo que pode ser criado...
00:01:17.702 – 00:01:18.702
você quer ver isso em grande escala.
00:01:18.912 – 00:01:19.912
MANDAR
00:01:21.998 – 00:01:25.709
O material exige essa abordagem em grande escala.
00:01:29.005 – 00:01:30.923
A Origem, certamente, comete erros...
00:01:31.132 – 00:01:33.55
em termos de experiência universal dos sonhos.
00:01:33.76 – 00:01:36.97
Escrevi o roteiro à partir das minhas próprias experiências de sonhos...
00:01:37.18 – 00:01:39.64
exagerando um pouco.
00:01:40.558 – 00:01:44.311
Mas há certas coisas que consideramos ser bastante comum...
00:01:44.521 – 00:01:46.105
e as pessoas serão capazes de relacioná-las...
00:01:46.314 – 00:01:47.981
a ideia de que você não pode morrer no sonho.
00:01:48.191 – 00:01:50.984
Quando você morre no sonho, é quando você acorda.
00:01:51.444 – 00:01:55.03
Coisas como o chute, a sensação de queda que faz você acordar.
00:01:55.24 – 00:01:56.573
Isso parece bem comum.
00:01:56.783 – 00:02:00.202
Conversando com as pessoas, parece algo que todos reconhecem.
00:02:00.495 – 00:02:04.581
E me pareceu importante acrescentar essas sensações familiares...
00:02:04.791 – 00:02:06.375
do que é sonhar.
00:02:07.085 – 00:02:10.129
Qualquer coisa que seja universal e que permita ao público...
00:02:10.338 – 00:02:12.548
se relacionar com suas próprias experiências de sonhar...
00:02:12.757 – 00:02:16.385
com essa série de acontecimentos fantásticos.
00:02:17.554 – 00:02:21.223
Chris sempre comenta sobre esse tipo de arquitetura de Escher...
00:02:21.432 – 00:02:23.267
onde as coisas são construídas uma em cima das outras...
00:02:23.476 – 00:02:26.812
e camadas e esse fluxo interminável de criação.
00:02:27.814 – 00:02:28.856
Então, a esse respeito...
00:02:29.065 – 00:02:31.775
do ponto de vista de um personagem que trabalha com ele, vamos apenas dizer que:
00:02:31.985 – 00:02:34.945
"Olha, se todos estes estados de sonho são reais para ele...
00:02:35.155 – 00:02:37.364
temos que tratá-los emocionalmente dessa maneira."
00:02:37.574 – 00:02:41.201
Em outras palavras, tudo precisa da carga emocional.
00:02:41.411 – 00:02:42.411
VOZ DE CHRISTOPHER NOLAN ROTEIRISTA/DIRETOR
00:02:42.62 – 00:02:45.038
Há semelhanças entre o que é o processo de filmagem...
00:02:45.248 – 00:02:48.75
e o que os personagens e a equipe de personagens estão fazendo no filme.
00:02:50.253 – 00:02:53.297
Eles são os criadores, eles são pessoas que criam um mundo inteiro...
00:02:53.506 – 00:02:55.215
para que alguém exista.
00:02:57.552 – 00:03:00.804
E A Origem é um filme que tenta explorar...
00:03:01.014 – 00:03:03.39
as possibilidades estimuladoras da mente humana...
00:03:03.6 – 00:03:05.559
e o potencial infinito da mente humana.
00:03:21.201 – 00:03:24.244
Qual é o parasita mais resistente?
00:03:24.412 – 00:03:28.332
Uma bactéria? Um vírus?
00:03:28.499 – 00:03:29.708
Um verme intestinal?
00:03:31.252 – 00:03:33.086
O Sr. Cobb está tentando dizer...
00:03:33.254 – 00:03:34.463
Uma ideia.
00:03:35.59 – 00:03:38.133
Resistente. Altamente contagiosa.
00:03:38.301 – 00:03:42.387
É quase impossível erradicar uma ideia que se apossa do cérebro.
00:03:50.98 – 00:03:53.732
A arquitetura japonesa tem um visual único...
00:03:53.9 – 00:03:56.318
e cores maravilhosas.
00:03:56.486 – 00:03:58.195
Eu tive que criar o castelo...
00:03:58.363 – 00:03:59.404
GUY HENDRlX DYAS DESIGNER DE PRODUçÃO
00:03:59.572 – 00:04:03.325
...de um período mais ou menos entre os séculos XV e XVI...
00:04:03.493 – 00:04:07.079
que precisava ser habitado por um homem contemporâneo.
00:04:07.246 – 00:04:10.499
E encontrei alguns exemplos no Japão...
00:04:10.667 – 00:04:15.671
da arquitetura tradicional japonesa recriada recentemente...
00:04:15.838 – 00:04:18.757
com todos os recursos atuais, com iluminação moderna.
00:04:18.925 – 00:04:21.677
O Chris viu e falou: "Estranho. Isso é esquisito.
00:04:21.844 – 00:04:24.388
Eu gostei." E começamos daí.
00:04:24.555 – 00:04:25.847
O cenário do castelo foi interessante...
00:04:26.015 – 00:04:27.057
CHRIS CORBOULD SUPERVlSOR DE EFEITOS ESPEClAlS
00:04:27.225 – 00:04:30.56
...porque parte do sonho se transforma neste terremoto...
00:04:30.728 – 00:04:33.188
Normalmente, um cenário para terremoto...
00:04:33.356 – 00:04:35.857
é suspenso sob cabos...
00:04:36.025 – 00:04:38.652
que irão sacudir e causar o movimento.
00:04:38.82 – 00:04:42.155
Devido ao tamanho deste cenário, não foi possível fazer isto.
00:04:42.323 – 00:04:44.366
Wally Pfister, foi um aliado extremamente criativo...
00:04:44.534 – 00:04:45.575
CHRISTOPHER NOLAN ROTEIRISTA/DIRETOR
00:04:45.743 – 00:04:47.869
...no desenvolvimento visual da história.
00:04:48.037 – 00:04:50.914
Analisamos diversos dispositivos para criar terremotos...
00:04:51.082 – 00:04:53.625
equipamentos para sacudir as câmeras.
00:04:53.793 – 00:04:56.378
Mas ao testá-los, pareceram mecânicos demais...
00:04:56.546 – 00:05:00.716
então os efeitos de destruição e movimento do terremoto...
00:05:00.883 – 00:05:03.385
foram feitos do jeito clássico, simplesmente sacudindo a câmera.
00:05:03.553 – 00:05:06.179
Combinamos quase tudo com Chris Corbould...
00:05:06.347 – 00:05:11.143
nosso supervisor de efeitos especiais, mestre da destruição.
00:05:11.31 – 00:05:12.769
Precisávamos ter em mente...
00:05:12.937 – 00:05:13.979
VOZ DE CHRIS CORBOULD SUPERVlSOR DE EFEITOS ESPEClAlS
00:05:14.147 – 00:05:16.273
...que havia um terremoto, então por todo o lado...
00:05:16.441 – 00:05:21.028
nós derrubávamos vasos, estátuas e tudo mais.
00:05:21.195 – 00:05:24.614
Ficávamos em cima, e colocamos caixas de contenção em baixo...
00:05:24.782 – 00:05:27.367
Acionávamos um botão, e um alçapão abria...
00:05:27.535 – 00:05:29.202
e todo o entulho caia dentro destas caixas.
00:05:29.37 – 00:05:31.079
Testamos tudo para que o Leo trabalhasse em segurança.
00:05:31.247 – 00:05:32.289
TOM STRUTHERS COORDENADOR DE DUBLÊS
00:05:32.457 – 00:05:35.167
Ele correu pelos destroços, com objetos caindo em cima dele...
00:05:35.334 – 00:05:38.086
e vidros estilhaçando atrás dele.
00:05:38.254 – 00:05:40.172
E por ele ser tão focado...
00:05:40.339 – 00:05:43.717
ele está sempre posicionado onde você pede que ele esteja.
00:05:43.885 – 00:05:46.595
De A a B, ele faz exatamente como foi coreografado.
00:05:46.763 – 00:05:50.14
O que facilita ao sobrepor os efeitos ao redor dele.
00:05:50.308 – 00:05:53.018
A inundação do castelo japonês foi um desafio para Chris Corbould...
00:05:53.186 – 00:05:54.227
VOZ DE CHRISTOPHER NOLAN ROTEIRISTA/DIRETOR
00:05:54.395 – 00:05:56.146
...na prática...
00:05:56.314 – 00:05:59.441
foi um trabalho maçante, porque os atores ficavam no meio...
00:05:59.609 – 00:06:02.652
de algo grandioso e destruidor.
00:06:02.82 – 00:06:03.987
O Chris tinha tido um plano...
00:06:04.155 – 00:06:07.449
de trazer grandes contêineres cheios d'água...
00:06:07.617 – 00:06:10.202
e fazer a cena do jeito tradicional com tanques de água.
00:06:11.079 – 00:06:14.206
Mas ficou evidente ao olharmos a maneira dos dublês trabalharem...
00:06:14.373 – 00:06:18.126
que não seria possível deixar os atores próximos disso...
00:06:18.294 – 00:06:19.544
Era perigoso até para os dublês.
00:06:19.712 – 00:06:22.214
O que o Chris e a sua equipe decidiram fazer...
00:06:22.381 – 00:06:25.801
foi usar um método inteligente que empregava cilindros de ar.
00:06:26.177 – 00:06:27.219
A inundação foi conseguida...
00:06:27.386 – 00:06:28.428
VOZ DE CHRIS CORBOULD SUPERVlSOR DE EFEITOS ESPEClAlS
00:06:28.596 – 00:06:32.432
através de dois recipientes pressurizados subterrâneos acionados em sequência.
00:06:32.6 – 00:06:35.185
E por eles estarem a 7 metros de altura...
00:06:35.353 – 00:06:36.603
das janelas...
00:06:36.771 – 00:06:39.523
foi criada esta onda que vinha em direção à câmera.
00:06:39.69 – 00:06:43.318
Você lida com quase 600 litros de água, imagina o peso...
00:06:43.486 – 00:06:46.655
pressurizado a quase cem quilos por centímetro cúbico...
00:06:46.823 – 00:06:49.324
jatos de água de alta pressão adentrando a sala.
00:06:49.492 – 00:06:51.66
Queríamos um visual mais atômico...
00:06:51.828 – 00:06:55.997
ao contrário de uma cascata.
00:06:56.165 – 00:06:58.416
Tomadas como essa tem que ser feitas de primeira.
00:06:58.584 – 00:07:00.752
Demora para organizar... Se você erra...
00:07:00.92 – 00:07:02.712
está ferrado...
00:07:02.88 – 00:07:06.216
porque aí tem 1 0, 1 2 mil litros d'água no cenário.
00:07:29.031 – 00:07:30.407
Isso não vai dar certo. Acorde-o.
00:07:56.058 – 00:07:58.435
A sequência do filme onde Paris se desintegra...
00:07:58.603 – 00:08:00.52
VOZ DE CHRISTOPHER NOLAN ROTEIRISTA/DIRETOR
00:08:00.688 – 00:08:03.231
...a cafeteria se desintegra ao redor de Ariadne...
00:08:03.399 – 00:08:05.775
foi a nossa tentativa de mostrar...
00:08:05.943 – 00:08:10.447
o risco de desestabilização do mundo, o mundo dos sonhos desmoronando...
00:08:10.615 – 00:08:15.035
quando o sonhador se torna consciente do fato de que está sonhando.
00:08:15.203 – 00:08:16.328
CHRIS CORBOULD SUPERVlSOR DE EFEITOS ESPEClAlS
00:08:16.495 – 00:08:19.206
A sequência da explosão da cafeteria foi desafiadora em dois aspectos.
00:08:19.373 – 00:08:23.835
Primeiro: Chris queria que toda explosão...
00:08:24.003 – 00:08:25.837
se passasse no meio de Paris.
00:08:26.005 – 00:08:29.007
E os parisienses não estavam muito contentes com as explosões...
00:08:29.175 – 00:08:30.425
no meio de Paris...
00:08:30.593 – 00:08:34.554
então quando começamos a falar do que iria ser feito...
00:08:34.722 – 00:08:38.016
as caras não foram de satisfação. Esse foi o primeiro empecilho.
00:08:38.184 – 00:08:40.06
O segundo empecilho era que Chris queria que...
00:08:40.228 – 00:08:42.854
Leonardo e Ellen estivessem na cena.
00:08:43.022 – 00:08:48.151
Chris Corbould deu a ideia de criar uma explosão usando canhões de ar.
00:08:48.319 – 00:08:49.361
EMMA THOMAS PRODUTORA
00:08:49.528 – 00:08:53.156
Fizemos testes com pessoas sentadas na frente, e mostramos a Leo e Ellen...
00:08:53.324 – 00:08:55.325
e dissemos: "Vai ser assim."
00:08:55.493 – 00:08:57.577
E também tivemos um carro capotando na frente...
00:08:57.745 – 00:08:59.12
VOZ DE CHRIS CORBOULD SUPERVlSOR DE EFEITOS ESPEClAlS
00:08:59.288 – 00:09:01.498
...e depois tivemos uma moto capotando na frente.
00:09:01.666 – 00:09:05.543
Tudo ao mesmo tempo, acrescentando ao resto dos efeitos.
00:09:05.711 – 00:09:08.129
Fizemos muitos testes de toda tomada.
00:09:08.297 – 00:09:11.591
Fiz uma réplica da explosão pelo menos três ou quatro vezes...
00:09:11.759 – 00:09:14.928
só assim eu poderia ter uma experiência de primeira-mão...
00:09:15.096 – 00:09:16.596
de como seria...
00:09:16.764 – 00:09:19.849
e de como deveria ser quando filmássemos. Pareceu bem diferente...
00:09:20.017 – 00:09:22.269
com Leo e Ellen na explosão.
00:09:22.436 – 00:09:24.187
Eles ficaram na área segura deles...
00:09:24.355 – 00:09:28.024
onde até mesmo o papelzinho da xícara não se mexeu.
00:09:28.192 – 00:09:30.735
Sempre soube que usariam computação gráfica...
00:09:30.903 – 00:09:32.404
VOZ DE CHRISTOPHER NOLAN ROTEIRISTA/DIRETOR
00:09:32.571 – 00:09:35.448
...para a sequência, mas era importante para mim, poder filmar...
00:09:35.616 – 00:09:37.367
o máximo possível...
00:09:37.535 – 00:09:40.954
para dar à equipe de efeitos visuais a chance de fazer o que fazem de melhor...
00:09:41.122 – 00:09:44.124
que é desenvolver ou melhorar...
00:09:44.292 – 00:09:46.459
coisas que já existem no mundo real...
00:09:46.627 – 00:09:48.962
coisas que já foram filmadas. Eles têm isso...
00:09:49.13 – 00:09:50.797
como referência para ser manipulado.
00:09:50.965 – 00:09:53.55
Em efeitos visuais, nós adicionamos mais destruição...
00:09:53.718 – 00:09:55.01
PAUL FRANKLlN SUPERVlSOR DE EFEITOS VISUAIS
00:09:55.177 – 00:09:56.845
...podemos adicionar mais estragos. Em particular...
00:09:57.013 – 00:10:00.181
podemos adicionar o tipo de coisa que simplesmente não foi possível fazer...
00:10:00.349 – 00:10:03.852
no dia em que realmente filmamos, que são os mais duros, rígidos...
00:10:04.02 – 00:10:07.731
pedaços de alvenaria, vidro, móveis e cerâmica...
00:10:07.898 – 00:10:10.734
coisas deste tipo. Então o que você vê é uma combinação da realidade...
00:10:10.901 – 00:10:13.069
e este nível extra que trazemos...
00:10:13.237 – 00:10:15.53
esse nível extra de risco e destruição.
00:10:15.698 – 00:10:19.701
Chris teve a ideia de estar debaixo d'água...
00:10:19.869 – 00:10:21.953
onde estamos assistindo explosões visuais...
00:10:22.121 – 00:10:24.289
que foram filmadas em várias velocidades diferentes.
00:10:24.457 – 00:10:25.874
VOZ DE CHRISTOPHER NOLAN ROTEIRISTA/DIRETOR
00:10:26.042 – 00:10:28.46
Há muita informação precisa, pensamento matemático e design...
00:10:28.627 – 00:10:30.837
feito pelos caras do Double Negative...
00:10:31.005 – 00:10:33.423
principalmente com a ideia da natureza quase fractal...
00:10:33.591 – 00:10:36.384
da destruição. Então, quando há uma explosão...
00:10:36.552 – 00:10:39.637
as coisas se fragmentam em pequenos pedaços. E se olharmos para eles...
00:10:39.805 – 00:10:41.222
eles estão, por sua vez, fragmentados.
00:10:41.39 – 00:10:44.476
Mas pensei que isso seria uma maneira agradável de ligar...
00:10:44.643 – 00:10:48.772
com a ideia do potencial da mente humana de criar...
00:10:48.939 – 00:10:51.232
infinitos níveis de complexidade em um sonho...
00:10:51.4 – 00:10:52.734
complexidade de detalhes.
00:11:08.417 – 00:11:10.502
Se é um sonho, por que está prote...
00:11:11.42 – 00:11:13.254
Porque nunca é só um sonho, é?
00:11:13.422 – 00:11:17.425
E um rosto todo cortado por vidro dói um bocado. Parece real.
00:11:17.593 – 00:11:19.427
Por isso o exército desenvolveu o sonho compartilhado.
00:11:19.595 – 00:11:23.014
Um programa de treinamento onde o soldado atirava, esfaqueava...
00:11:23.182 – 00:11:25.016
e depois acordava.
00:11:25.184 – 00:11:26.81
Como arquitetos se envolveram nisso?
00:11:26.977 – 00:11:30.188
Alguém tinha que projetar os sonhos, certo?
00:11:30.94 – 00:11:33.316
Por que não nos dá mais cinco minutos?
00:11:40.449 – 00:11:43.076
Sempre admirei o trabalho de M.C. Escher...
00:11:43.244 – 00:11:44.285
VOZ DE CHRISTOPHER NOLAN ROTEIRISTA/DIRETOR
00:11:44.453 – 00:11:46.704
...e algumas criações dele expressam maravilhosamente...
00:11:46.872 – 00:11:49.499
o paradoxo da infinidade.
00:11:49.667 – 00:11:53.128
Tentei analisar o conceito das escadas Penrose...
00:11:53.295 – 00:11:57.298
de uma escadaria infinita... Como poderemos fazer isto no mundo real?
00:11:57.466 – 00:11:59.467
Existe algum equivalente no mundo real?
00:11:59.635 – 00:12:01.719
E descobrimos, ao trabalhar com a criação de maquetes...
00:12:01.887 – 00:12:03.93
fisicamente, ao construí-las...
00:12:04.098 – 00:12:07.142
que existem várias formas de se criar esta ilusão.
00:12:07.309 – 00:12:08.518
São truques, claro.
00:12:08.686 – 00:12:11.771
Então é possível que existam no mundo real....
00:12:11.939 – 00:12:13.064
Montei uma sequência...
00:12:13.232 – 00:12:16.443
na qual você as mostra de um ângulo...
00:12:16.61 – 00:12:19.32
aquele que cria a ilusão de ótica...
00:12:19.488 – 00:12:21.322
O Chris havia feito pesquisas...
00:12:21.49 – 00:12:24.659
e então ele decidiu como gostaria e ver estas escadas.
00:12:24.827 – 00:12:26.202
Sua primeira pergunta foi:
00:12:26.37 – 00:12:28.997
"Consegue criar uma escada infinita que funciona?"
00:12:29.165 – 00:12:30.54
GUY HENDRlX DYAS DESIGNER DE PRODUçÃO
00:12:30.708 – 00:12:32.459
E eu disse: "Claro que consigo."
00:12:32.626 – 00:12:35.753
Mas é quase impossível.
00:12:35.921 – 00:12:38.298
Montamos o cenário em uma locação...
00:12:38.466 – 00:12:41.426
um pavilhão desocupado pertencente a uma empresa de video games...
00:12:41.594 – 00:12:44.554
feito de aço e vidro...
00:12:44.722 – 00:12:46.973
um prédio com visual moderno e bonito.
00:12:47.141 – 00:12:49.225
E fizemos a escadaria...
00:12:49.56 – 00:12:52.52
com o mesmo madeiramento da escada do prédio.
00:12:52.688 – 00:12:55.148
Parecia que ela fazia parte do ambiente.
00:12:55.316 – 00:12:57.525
Os degraus devem ser feitos de tal modo, que ao serem vistos...
00:12:57.693 – 00:12:58.735
PAUL FRANKLlN SUPERVlSOR DE EFEITOS VISUAIS
00:12:59.361 – 00:13:03.531
os degraus do topo se alinham com os degraus do piso.
00:13:03.699 – 00:13:05.533
E com a ajuda dos efeitos visuais...
00:13:05.701 – 00:13:08.119
conseguimos criar modelos virtuais de tudo...
00:13:08.287 – 00:13:13.208
e delinear precisamente a dimensão dos passos a serem seguidos...
00:13:13.375 – 00:13:15.877
e de onde posicionar a câmera em um espaço tridimensional...
00:13:16.045 – 00:13:17.587
para poder filmar.
00:13:17.755 – 00:13:19.38
Teria de ser perfeito matematicamente.
00:13:19.548 – 00:13:20.548
WALLY PFlSTER DIRETOR DE FOTOGRAFIA
00:13:20.716 – 00:13:24.219
E para isso, precisa-se de uma lente específica colocada estrategicamente...
00:13:24.386 – 00:13:25.803
e a câmera...
00:13:25.971 – 00:13:29.432
precisa encobrir a ilusão de ótica.
00:13:29.6 – 00:13:33.728
Os efeitos visuais servem para remover os cabos...
00:13:34.063 – 00:13:36.189
que sustentam a escadaria...
00:13:36.357 – 00:13:40.693
porque seria extremamente perigoso armar uma estrutura daquelas...
00:13:40.861 – 00:13:42.403
sem cabos de sustentação.
00:13:42.571 – 00:13:47.408
Visualmente traz uma carga emocional, e foi algo planejado.
00:13:53.082 – 00:13:54.832
Viu?
00:13:58.587 – 00:13:59.754
Paradoxo.
00:13:59.922 – 00:14:04.259
Um círculo fechado assim ajuda a disfarçar as fronteiras do sonho.
00:14:04.426 – 00:14:06.719
Qual deve ser o tamanho desses níveis?
00:14:06.887 – 00:14:10.014
Pode ser desde o piso de um prédio até uma cidade inteira.
00:14:10.182 – 00:14:13.351
Devem ser complicados o bastante para escondê-los das projeções.
00:14:13.519 – 00:14:16.396
-Um labirinto. -É, e quanto melhor o labirinto...
00:14:16.564 – 00:14:19.315
Mais tempo até as projeções nos captarem?
00:14:19.483 – 00:14:21.276
Exato.
00:14:21.443 – 00:14:23.403
Meu subconsciente é educado o bastante.
00:14:23.571 – 00:14:25.78
Espere, a coisa ficará feia.
00:14:36.041 – 00:14:40.211
No momento em que reescrevia o roteiro e conversando com Leo a respeito...
00:14:40.379 – 00:14:43.881
percebi que a imagem do trem de carga seria importante.
00:14:44.049 – 00:14:47.594
Além de que você não quer que os sonhos se tornem anárquicos...
00:14:47.761 – 00:14:49.137
e nem caóticos.
00:14:49.305 – 00:14:52.39
E sim, apresentar o perigo do subconsciente de Cobb...
00:14:52.558 – 00:14:54.892
o perigo que ele pode causar...
00:14:55.06 – 00:14:59.647
trazendo elementos estranhos a esses sonhos no pior momento imaginável.
00:14:59.815 – 00:15:02.108
Foi um tipo de efeito físico em grande escala...
00:15:02.276 – 00:15:03.318
CHRISTOPHER NOLAN ROTEIRISTA/DIRETOR
00:15:03.485 – 00:15:07.113
...que pode levar um filme de ação a um outro patamar.
00:15:07.281 – 00:15:08.656
Quando vi pela primeira vez no roteiro...
00:15:08.824 – 00:15:11.659
que havia um trem passando numa rua do centro da cidade...
00:15:11.827 – 00:15:13.578
achei que seria maravilhoso.
00:15:13.746 – 00:15:16.581
E tinha certeza absoluta que filmaríamos essa cena.
00:15:16.749 – 00:15:17.79
WALLY PFlSTER DIRETOR DE FOTOGRAFIA
00:15:18.083 – 00:15:19.959
Sabia que seria complicado achar um trilho no centro de L.A...
00:15:20.127 – 00:15:22.253
Então pensei comigo mesmo:
00:15:22.421 – 00:15:23.588
TOM STRUTHERS COORDENADOR DE DUBLÊS
00:15:23.756 – 00:15:26.257
"O que fazer para filmar a sequência do trem?"
00:15:26.425 – 00:15:28.718
E a resposta é, literalmente, pré-fabricar...
00:15:28.886 – 00:15:33.598
um trem à partir de um semi-trator e dirigi-lo na rua.
00:15:33.766 – 00:15:35.767
Originalmente, iríamos usar um ônibus.
00:15:35.934 – 00:15:38.686
Mas não havia lugar para soldar um ônibus e precisávamos de um transporte maior.
00:15:38.854 – 00:15:39.896
PLANTA DO CAMlNHÃO /TREM
00:15:40.064 – 00:15:43.566
Comecei a pesquisar sobre semi-tratores e acabamos usando-os.
00:15:43.942 – 00:15:46.653
Compramos um trator e alongamos a estrutura...
00:15:46.82 – 00:15:51.115
e outros componentes para 1 0 metros do eixo da frente até o de trás.
00:15:51.283 – 00:15:54.327
As laterais do trator são feitas de madeira compensada...
00:15:54.495 – 00:15:56.12
um material simples e leve.
00:15:56.288 – 00:16:00.833
A parte de baixo do trem foi fabricado com fibra de vidro...
00:16:01.001 – 00:16:05.63
os moldes tirados de rodas de trens verdadeiros e peças verdadeiras.
00:16:05.798 – 00:16:07.632
Tudo tinha a textura e a aparência correta.
00:16:07.8 – 00:16:08.8
GUY HENDRlX DYAS DESIGNER DE PRODUçÃO
00:16:09.134 – 00:16:13.513
A metade da estrutura foi feita de aço macio.
00:16:13.681 – 00:16:17.892
Tínhamos uma tonelada e meia de aço...
00:16:18.06 – 00:16:20.937
na frente da cabine do trem...
00:16:21.105 – 00:16:22.188
para quando...
00:16:22.356 – 00:16:25.483
o trem chocasse com certas coisas...
00:16:25.651 – 00:16:27.985
no filme, quando acertasse um número de carros...
00:16:28.153 – 00:16:31.072
não quebrasse. Empurrou e amassou os carros...
00:16:31.24 – 00:16:34.242
fez o que tinha que ser feito e ficou parecido com um pesadelo.
00:16:34.66 – 00:16:37.745
Senti que o desafio da cena era tentar transmitir a incongruência...
00:16:37.913 – 00:16:38.913
VOICE OF CHRlSTOPHER NOLAN ROTEIRISTA/DIRETOR
00:16:39.081 – 00:16:43.376
...a estranheza das imagens, para não parecer um trem qualquer passando.
00:16:43.544 – 00:16:44.961
Uma das formas que filmamos...
00:16:45.129 – 00:16:48.756
De última hora, pedimos mais carros para serem esmagados.
00:16:48.924 – 00:16:51.259
Estávamos usando um ou dois...
00:16:51.427 – 00:16:54.595
mas precisávamos esmagar muito mais que isso.
00:16:54.763 – 00:16:55.805
E percebemos...
00:16:55.973 – 00:16:59.434
que se pudéssemos mastigar o asfalto com as rodas...
00:16:59.601 – 00:17:01.519
daria para notar não só que não havia trilhos...
00:17:01.687 – 00:17:05.064
mas que essas rodas não deveriam estar rodando no asfalto.
00:17:05.232 – 00:17:08.025
Pedimos então à Paul e outros da equipe, de última hora:
00:17:08.193 – 00:17:11.07
"Dá para colocar essas rachaduras no pavimento...
00:17:11.238 – 00:17:14.282
esse asfalto todo gasto pelas rodas?"
00:17:14.45 – 00:17:16.659
Foi colocado de última hora e eles fizeram um trabalho incrível...
00:17:16.827 – 00:17:18.828
adicionando esse pequeno estrago.
00:17:18.996 – 00:17:21.456
É uma coisa sutil, mas realmente ajuda a perceber...
00:17:21.623 – 00:17:23.04
que o trem não deveria estar lá.
00:17:26.795 – 00:17:29.589
Aí tem 500 dólares. E a carteira vale mais do que isso.
00:17:29.757 – 00:17:31.466
Ao menos deixe-me na minha parada.
00:17:31.633 – 00:17:33.342
Infelizmente, acho que...
00:17:42.352 – 00:17:44.02
Proteja-o!
00:17:44.188 – 00:17:45.313
Abaixe-se! Que diabos está acontecendo?
00:17:49.735 – 00:17:51.944
Isso não estava no projeto.
00:17:52.696 – 00:17:56.699
Cobb?
00:18:45.749 – 00:18:47.542
As sequências externas urbanas...
00:18:47.709 – 00:18:48.751
VOZ DE CHRISTOPHER NOLAN ROTEIRISTA/DIRETOR
00:18:49.503 – 00:18:51.838
...foram filmadas em pleno verão de Los Angeles...
00:18:52.005 – 00:18:54.549
o que sempre soubemos, seria um desafio a parte.
00:18:55.676 – 00:18:58.01
O Chris insistiu em filmarmos esta cena durante o dia com chuva...
00:18:58.178 – 00:18:59.22
CHRIS CORBOULD SUPERVlSOR DE EFEITOS ESPEClAlS
00:18:59.429 – 00:19:02.723
...o que não é muito comum.
00:19:03.767 – 00:19:04.809
SCOTT FlSHER COORDENADOR DE EFEITOS ESPECIAIS
00:19:04.977 – 00:19:07.812
Geralmente isto aparece à noite, e usa-se uma luz de fundo...
00:19:07.98 – 00:19:10.94
para realçar a chuva. Num jogo de futebol com chuva, você diz:
00:19:11.108 – 00:19:13.317
"Olha a chuva," e você não enxerga nada.
00:19:13.485 – 00:19:15.945
E este é o problema com a chuva de dia.
00:19:16.113 – 00:19:19.24
Fazer chuva é uma das coisas mais difíceis...
00:19:19.408 – 00:19:20.741
NILO OTERO PRlMEIRO DlRETOR ASSISTENTE
00:19:20.909 – 00:19:22.785
...em um filme.
00:19:22.953 – 00:19:25.121
É em meio a uma cena de ação.
00:19:25.33 – 00:19:26.789
Não são dois caras caminhando.
00:19:26.957 – 00:19:29.667
Chris Corbould e sua equipe montaram torres de chuva...
00:19:29.835 – 00:19:31.21
VOZ DE CHRISTOPHER NOLAN ROTEIRISTA/DIRETOR
00:19:31.378 – 00:19:33.713
...numa escala jamais vista.
00:19:33.881 – 00:19:37.008
Eles conseguiram fazer chuva para cobrir até três quadras...
00:19:37.175 – 00:19:41.596
com pingos convincentes e intensos.
00:19:41.805 – 00:19:44.891
A filmagem em L.A. foi um desafio a parte por causa da iluminação.
00:19:45.058 – 00:19:46.1
WALLY PFlSTER DIRETOR DE FOTOGRAFIA
00:19:46.393 – 00:19:48.811
Tentar transformar um dia ensolarado...
00:19:48.979 – 00:19:50.438
em um nublado.
00:19:54.86 – 00:19:56.569
O Chris sabia da minha dificuldade.
00:19:56.737 – 00:19:59.196
E depois que desisti de esperar por um tempo nublado...
00:19:59.364 – 00:20:01.282
depois de meses...
00:20:01.45 – 00:20:03.826
finalmente aceitei que eu teria de criar esta atmosfera sozinho...
00:20:03.994 – 00:20:06.454
e tentar prever onde o sol refletiria...
00:20:06.622 – 00:20:09.707
e a que hora do dia. E fazer acontecer.
00:20:10.959 – 00:20:15.087
Tive uma ajuda importante do assistente Ray Garcia...
00:20:15.255 – 00:20:19.425
que definiu o curso do sol e conseguiu bloqueá-lo...
00:20:19.593 – 00:20:23.095
usando diversos dispositivos de metal...
00:20:23.263 – 00:20:25.848
e subindo nos telhados e demarcando tudo.
00:20:26.016 – 00:20:30.728
Isto contribuiu para o visual do filme de uma forma difícil de descrever.
00:20:30.896 – 00:20:33.397
Por vezes precisamos usar a luz do sol...
00:20:33.565 – 00:20:37.109
e a piada era: "No sonho vale tudo."
00:20:38.82 – 00:20:41.197
Chove pouco em L.A. Basta chover um pouco...
00:20:41.365 – 00:20:42.406
TOM STRUTHERS COORDENADOR DE DUBLÊS
00:20:42.574 – 00:20:46.16
...que as ruas ficam escorregadias pela quantidade de óleo na pista...
00:20:46.328 – 00:20:47.828
e os resíduos dos canos de descarga.
00:20:49.247 – 00:20:51.207
É muito escorregadio e perigoso.
00:20:51.375 – 00:20:53.834
Nenhum dos carros perdeu o controle.
00:20:54.002 – 00:20:56.629
Não quebramos nada fora do planejado...
00:20:56.797 – 00:20:57.964
deu tudo certo.
00:20:59.383 – 00:21:02.343
Foi importante chegar no limite do que era possível filmar.
00:21:02.511 – 00:21:03.552
VOZ DE CHRISTOPHER NOLAN ROTEIRISTA/DIRETOR
00:21:03.72 – 00:21:06.847
E ao filmarmos num ambiente urbano enorme e com chuva...
00:21:07.015 – 00:21:09.6
certamente chegamos perto do limite...
00:21:09.768 – 00:21:12.478
para que o público pudesse imergir...
00:21:12.646 – 00:21:16.023
a ponto de entrar na ação.
00:21:26.118 – 00:21:28.327
Leve o Fischer para o quarto dos fundos!
00:21:28.495 – 00:21:31.539
-Para o quarto dos fundos! -O que aconteceu?
00:21:31.707 – 00:21:33.04
Levou um tiro? Está morrendo?
00:21:33.208 – 00:21:35.042
-Não sei. -Santo Deus!
00:21:35.21 – 00:21:37.67
-O que houve? -Um trem de carga nos bloqueou.
00:21:37.838 – 00:21:39.797
Por que pôs um trem atravessando o centro?
00:21:39.965 – 00:21:41.215
-Não pus. -De onde saiu?
00:21:41.383 – 00:21:43.634
Responda-me, por que fomos encurralados?
00:21:43.802 – 00:21:46.929
Não eram projeções normais! Eles tinham sido treinados!
00:21:58.358 – 00:22:00.067
O bar inclinado.
00:22:00.235 – 00:22:02.528
Houve muita discussão sobre como faríamos isso...
00:22:02.696 – 00:22:05.364
e de cara se falou na tela verde...
00:22:05.532 – 00:22:07.867
ou tela esfumaçada. "Faremos na pós-produção."
00:22:08.034 – 00:22:09.41
GUY HENDRlX DYAS DESIGNER DE PRODUçÃO
00:22:09.578 – 00:22:11.579
E sabíamos que não teria como.
00:22:15.208 – 00:22:19.67
Precisava ser feito do jeito certo para que parecesse real.
00:22:23.091 – 00:22:25.801
Construímos um lobby de um hotel e um bar...
00:22:25.969 – 00:22:28.804
com 20, 25 graus de inclinação.
00:22:31.224 – 00:22:34.018
Mas não foi para conseguir o efeito convencional...
00:22:34.186 – 00:22:36.27
onde os objetos deslizam de um lado para o outro.
00:22:36.438 – 00:22:38.022
CHRIS CORBOULD SUPERVlSOR DE EFEITOS VISUAIS
00:22:38.565 – 00:22:41.525
O Chris não queria movimento nenhum, ele só queria...
00:22:41.693 – 00:22:43.11
a estranheza dos fatos.
00:22:45.572 – 00:22:50.659
A bebida no copo inclinada a um certo ângulo.
00:22:51.286 – 00:22:56.04
Os lustres do teto subitamente se inclinando.
00:23:00.921 – 00:23:02.213
Era basicamente uma gangorra...
00:23:02.38 – 00:23:03.839
VOZ DE GUY HENDRlX DYAS DESIGNER DE PRODUçÃO
00:23:04.007 – 00:23:06.675
...que subia e descia em relação a um ponto fixo.
00:23:06.843 – 00:23:09.678
Mas manter-se em pé no meio dela é difícil.
00:23:10.222 – 00:23:11.931
Filmando.
00:23:12.098 – 00:23:14.266
Fizemos testes com figurantes...
00:23:14.434 – 00:23:17.269
e praticamente um terço das pessoas não conseguiu.
00:23:17.437 – 00:23:18.813
NILO OTERO PRlMEIRO DlRETOR ASSISTENTE
00:23:18.98 – 00:23:20.773
Os testes serviram para isso.
00:23:20.941 – 00:23:23.317
Não quis simplesmente trazer o pessoal no dia...
00:23:23.485 – 00:23:25.027
como geralmente é feito...
00:23:25.195 – 00:23:29.323
e dizer: "Bem-vindos ao chão de 45°. Não esquenta, está tudo bem"...
00:23:30.158 – 00:23:32.451
depois vê-los vomitando na frente da câmera.
00:23:33.62 – 00:23:36.33
A imagem na tela é sutil.
00:23:36.54 – 00:23:39.375
Nem de longe lembra os transtornos enfrentados no set...
00:23:39.543 – 00:23:40.751
WALLY PFlSTER DIRETOR DE FOTOGRAFIA
00:23:40.919 – 00:23:42.545
...para manter-se de pé enquanto inclinava.
00:23:42.712 – 00:23:45.631
O cenário está inclinando, certo? Segure as câmeras.
00:23:45.799 – 00:23:48.509
Era preciso aparafusar e desaparafusar as câmeras.
00:23:48.677 – 00:23:50.553
Eu precisava me segurar...
00:23:50.72 – 00:23:54.849
e impedir que os objetos deslizassem.
00:24:03.191 – 00:24:06.777
Sentiu isso? Na verdade, foi treinado para isso, Sr. Fischer.
00:24:06.945 – 00:24:10.948
Preste atenção à estranheza do tempo, à mudança da gravidade.
00:24:11.116 – 00:24:14.285
Nada disso é real. Está em um sonho.
00:24:19.082 – 00:24:21.333
O jeito mais fácil de testar a si mesmo...
00:24:21.501 – 00:24:25.588
é tentar lembrar como chegou a este hotel. Consegue fazer isso?
00:24:26.423 – 00:24:27.715
Sim, eu...
00:24:27.883 – 00:24:30.384
Não, respire. Lembre do seu treinamento.
00:24:40.353 – 00:24:43.063
O corredor rotatório veio de um conceito inicial...
00:24:43.231 – 00:24:45.357
presente no roteiro desde o início...
00:24:45.525 – 00:24:49.028
com uma distância de 1 5 metros de comprimento, aumentado para 20.
00:24:49.195 – 00:24:50.446
CHRIS CORBOULD SUPERVlSOR DE EFEITOS ESPEClAlS
00:24:50.614 – 00:24:52.615
Até que o Chris Nolan decidiu por um corredor de 30 metros.
00:24:52.782 – 00:24:56.619
E viemos com o método usado para girar o cenário...
00:24:56.786 – 00:24:59.288
que simplesmente suspendia o set em anéis gigantes...
00:24:59.456 – 00:25:00.623
GUY HENDRlX DYAS DESIGNER DE PRODUçÃO
00:25:00.79 – 00:25:04.168
...Chris Corbould trouxe um de seus engenheiros para trabalhar conosco...
00:25:04.336 – 00:25:09.381
para definir o tamanho dos aneis e como eles funcionariam...
00:25:09.549 – 00:25:12.509
pois a quantidade de aço utilizada seria imensa...
00:25:12.677 – 00:25:14.637
na adaptação e molde dos metais...
00:25:14.804 – 00:25:17.431
meses antes da construção do próprio cenário.
00:25:17.599 – 00:25:19.683
Tínhamos uma série de oito aneis de 1 0 metros de diâmetro...
00:25:19.851 – 00:25:21.81
VOZ DE CHRIS CORBOULD SUPERVlSOR DE EFEITOS VISUAIS
00:25:21.978 – 00:25:25.23
...emendados um ao outro, e eles eram girados...
00:25:25.398 – 00:25:29.318
através de um motor elétrico com manetes e controle.
00:25:29.486 – 00:25:31.987
O equipamento deveria ser resistente...
00:25:32.155 – 00:25:34.99
porque se algo soltasse ou se não trouxesse a sustentação adequada...
00:25:35.158 – 00:25:37.409
nos traria muitos problemas.
00:25:37.577 – 00:25:40.245
Teríamos vibrações e pulos.
00:25:40.413 – 00:25:45.084
O principal foi a precisão na fabricação dos aneis.
00:25:45.251 – 00:25:46.961
A ideia de usar uma centrífuga...
00:25:47.128 – 00:25:48.754
VOZ DE CHRISTOPHER NOLAN ROTEIRISTA/DIRETOR
00:25:48.922 – 00:25:51.131
...e manipular a gravidade, foi feita em diversos filmes...
00:25:51.299 – 00:25:53.175
principalmente em 2001, Uma Odisséia no Espaço.
00:25:53.343 – 00:25:58.389
E gosto da ideia de adaptar esta tecnologia...
00:25:58.556 – 00:26:02.226
e tentar coreografar uma sequência de luta em movimento...
00:26:02.394 – 00:26:05.145
E criar de fato algo completamente...
00:26:05.313 – 00:26:08.399
original em frente às câmeras, jamais visto.
00:26:08.566 – 00:26:10.567
Para qualquer set que envolva estes movimentos...
00:26:10.735 – 00:26:11.735
WALLY PFlSTER DIRETOR DE FOTOGRAFIA
00:26:11.903 – 00:26:14.822
...o equipamento precisa estar grudado no set.
00:26:14.99 – 00:26:17.408
Ou precisa rodar junto...
00:26:17.575 – 00:26:21.704
ou o set tem de rodar fora do quadro...
00:26:21.871 – 00:26:24.164
o que requer muito planejamento...
00:26:24.332 – 00:26:28.293
da minha parte, para determinar o que vai acontecer...
00:26:28.461 – 00:26:33.007
com as luzes e a captação dos movimentos de cena.
00:26:33.174 – 00:26:37.344
A câmera é separada ou está anexada ao set?
00:26:37.512 – 00:26:43.392
Se prender a câmera no chão, o público não percebe o ambiente girando.
00:26:44.31 – 00:26:46.979
Eles verão apenas os personagens girando sozinhos.
00:26:47.147 – 00:26:50.315
Como se a gente pulasse no teto ou coisa do tipo.
00:26:50.483 – 00:26:53.402
Para conseguir, eu não podia pensar desse jeito.
00:26:53.57 – 00:26:56.113
Dizia a mim mesmo: "Este é o chão.
00:26:56.281 – 00:26:59.199
Este é o chão. Agora este aqui é o chão."
00:27:06.875 – 00:27:10.127
Traga o dublê.
00:27:10.295 – 00:27:12.796
O Joseph Gordon-Levitt teve somente duas semanas de ensaio.
00:27:12.964 – 00:27:14.006
EMMA THOMAS PRODUTORA
00:27:14.174 – 00:27:16.3
E ele foi fantástico...
00:27:16.468 – 00:27:20.971
ele entrou com empolgação e entusiasmo...
00:27:21.139 – 00:27:23.724
e estava determinado a fazer tudo sozinho...
00:27:23.892 – 00:27:25.684
o que valeu a pena no final.
00:27:25.852 – 00:27:27.394
É preciso ter força física e vontade de fazer.
00:27:27.562 – 00:27:28.604
TOM STRUTHERS COORDENADOR DE DUBLÊS
00:27:28.772 – 00:27:31.106
Se você olha para fora, fica enjoado...
00:27:31.274 – 00:27:33.776
você fica desorientado.
00:27:33.943 – 00:27:36.07
É preciso focar no ambiente.
00:27:36.237 – 00:27:39.74
O diretor tentou, eu tentei. Não foi fácil...
00:27:39.908 – 00:27:41.408
e saiu melhor que a encomenda.
00:27:41.576 – 00:27:44.411
A maioria dos filmes de ação são feitos no computador...
00:27:44.579 – 00:27:46.121
VOZ DE JOSEPH GORDON-LEVITT "ARTHUR"
00:27:46.289 – 00:27:48.332
...enquanto nós fizemos as cenas...
00:27:48.5 – 00:27:51.794
com planejamento. A coisa gira...
00:27:51.961 – 00:27:55.964
e eu preciso manter meu equilíbrio. E ainda atuei...
00:27:56.132 – 00:27:58.175
e eles filmaram, simples assim.
00:27:58.343 – 00:28:03.472
Adorei. Não tem nada como o trabalho braçal numa atuação.
00:28:03.64 – 00:28:06.975
Foi o mais divertido. O mais difícil, mas o mais divertido.
00:28:07.143 – 00:28:10.104
Lembro quando assisti a cena.
00:28:10.605 – 00:28:15.15
Foi incrível. E fizemos somente numa tomada...
00:28:15.318 – 00:28:17.945
simplesmente pelo fato...
00:28:18.113 – 00:28:21.115
de que ao olhar, você não acredita que aquilo seja possível.
00:28:21.282 – 00:28:23.534
É muito inteligente.
00:28:24.619 – 00:28:26.161
Quando a gente entra no quarto do hotel...
00:28:26.329 – 00:28:27.788
VOZ DE JOSEPH GORDON-LEVITT "ARTHUR"
00:28:27.956 – 00:28:30.541
...o jogo muda completamente.
00:28:30.708 – 00:28:32.543
Foi mais fácil, porém mais perigoso...
00:28:32.71 – 00:28:36.38
porque se você perde o tempo da rotação...
00:28:36.548 – 00:28:38.799
você pode cair e se machucar.
00:28:38.967 – 00:28:42.344
No corredor você cai apenas dois metros...
00:28:42.512 – 00:28:44.805
e tudo é acolchoado...
00:28:44.973 – 00:28:47.641
é tranquilo. Agora cair duma altura de sete, dez metros...
00:28:47.809 – 00:28:51.854
é fogo. Foi preciso cuidado para não errar...
00:28:52.021 – 00:28:53.856
no quarto do hotel.
00:28:54.023 – 00:28:55.983
Programamos para rodar a seis rotações por minuto.
00:28:56.151 – 00:28:58.11
VOZ DE CHRIS CORBOULD SUPERVlSOR DE EFEITOS ESPEClAlS
00:28:58.278 – 00:29:00.946
Trouxemos os dublês porque tínhamos um lado comprido...
00:29:01.114 – 00:29:04.199
e um lado curto. De cara percebemos...
00:29:04.367 – 00:29:08.12
que ninguém alcançaria o lado comprido a seis rotações por minuto.
00:29:08.288 – 00:29:10.581
O pessoal tentou. Mas tivemos de diminuir.
00:29:10.748 – 00:29:13.083
Na verdade, quando fizemos a tomada...
00:29:13.251 – 00:29:15.961
aumentamos e reduzimos a rotação...
00:29:16.129 – 00:29:19.089
conforme o lado. No lado mais longo...
00:29:19.257 – 00:29:21.758
reduzíamos. E no curto...
00:29:21.926 – 00:29:23.26
nós aumentávamos.
00:29:23.428 – 00:29:27.472
Então foi interessante. Houve todo um processo de teste.
00:30:09.891 – 00:30:12.559
O forte da montanha foi o maior cenário.
00:30:12.727 – 00:30:14.811
Mas mais importante que o cenário...
00:30:14.979 – 00:30:16.063
GUY HENDRlX DYAS DESIGNER DE PRODUçÃO
00:30:16.231 – 00:30:19.066
é a ambientação. O Chris queria poder olhar pela janela...
00:30:19.234 – 00:30:22.986
e avistar aquelas lindas montanhas...
00:30:23.154 – 00:30:26.24
que seriam impossíveis de ser feitas digitalmente.
00:30:26.407 – 00:30:27.491
WALLY PFlSTER DIRETOR DE FOTOGRAFIA
00:30:27.659 – 00:30:30.452
Eu fiz um comercial um ano antes de começarmos A Origem.
00:30:30.62 – 00:30:34.039
Eu estava em Calgary filmando, e neste período...
00:30:34.207 – 00:30:35.749
o Chris disse: "Fique de olho.
00:30:35.917 – 00:30:38.21
Estamos procurando um lugar pra fazer esta sequência na neve."
00:30:38.378 – 00:30:40.629
Eu falei: "Tem um resort abandonado aqui...
00:30:40.797 – 00:30:42.631
que você precisa conferir."
00:30:42.799 – 00:30:43.882
VOZ DE CHRISTOPHER NOLAN ROTEIRISTA/DIRETOR
00:30:44.05 – 00:30:46.76
Arriscamos. Disseram-nos que poderia nevar...
00:30:46.928 – 00:30:49.846
porque a gente estava em novembro, meio cedo para nevar.
00:30:50.014 – 00:30:52.474
Foi preciso arriscar...
00:30:52.642 – 00:30:57.938
porque um set deste tamanho precisava ser iniciado em agosto.
00:30:58.106 – 00:31:00.857
Uma semana antes de irmos para o Canadá, começou a nevar.
00:31:01.025 – 00:31:04.027
A estrutura toda foi feita na neve. Ficamos todos tensos.
00:31:04.195 – 00:31:05.279
EMMA THOMAS PRODUTORA
00:31:05.488 – 00:31:06.571
VOZ DE CHRISTOPHER NOLAN ROTEIRISTA/DIRETOR
00:31:06.739 – 00:31:09.032
No fim, nevou bastante. Pouco antes de chegarmos...
00:31:09.2 – 00:31:11.952
tivemos a maior quantidade de neve para o período dos últimos 30 anos.
00:31:12.12 – 00:31:15.497
O que foi fundamental para a quantidade de ação que precisávamos.
00:31:15.665 – 00:31:17.624
Com a ação neste nível, o sonho...
00:31:17.792 – 00:31:21.211
Queríamos uma ação cinemática em grande escala.
00:31:21.379 – 00:31:24.798
Este lugar me lembrou dos filmes do Bond.
00:31:24.966 – 00:31:28.385
A perseguição de esqui num lugar exótico.
00:31:28.553 – 00:31:32.472
Uma espécie de reduto do vilão, em um grande complexo na montanha.
00:31:32.64 – 00:31:37.769
Filmes que eu me criei vendo, com todo aquele talento de dublês extraordinários.
00:31:37.937 – 00:31:39.98
Nos últimos anos, a impressão que tenho...
00:31:40.148 – 00:31:42.482
é de que já não se importavam em fazer mais isso...
00:31:42.65 – 00:31:45.402
o pessoal prefere usar recursos de efeitos especiais...
00:31:45.57 – 00:31:48.03
enquanto os dublês que conheço e que tive o privilégio de trabalhar...
00:31:48.197 – 00:31:51.95
estariam loucos para fazer algo que eles fazem como ninguém.
00:31:52.118 – 00:31:54.369
Então o Tom Struthers, o coordenador de dublês...
00:31:54.537 – 00:31:56.913
tomou como desafio...
00:31:57.081 – 00:31:59.333
trabalhar ao lado do Chris Corbould...
00:31:59.5 – 00:32:02.753
o coordenador de efeitos especiais, para viabilizar isso.
00:32:02.92 – 00:32:04.921
Eles seguiram ao pé da letra tudo que eu disse:
00:32:05.089 – 00:32:07.382
"Como filmamos isso?"
00:32:07.55 – 00:32:10.635
Tentamos filmar o maior número de cenas possível...
00:32:10.803 – 00:32:12.471
o que é complicado em Calgary...
00:32:12.638 – 00:32:13.638
JORDAN GOLDBERG CO-PRODUTOR
00:32:13.806 – 00:32:16.725
...com aquele frio de rachar. Haverá temperaturas extremas...
00:32:16.893 – 00:32:18.769
e condições adversas. Um dos componentes...
00:32:18.936 – 00:32:21.313
desta cena em si foi a avalanche.
00:32:21.481 – 00:32:23.69
Imagino que seja difícil criar uma avalanche.
00:32:23.858 – 00:32:25.776
Nós criamos várias...
00:32:25.943 – 00:32:29.196
o que exigiu a presença de gente especializada em fazer isso...
00:32:29.364 – 00:32:31.365
que sabia colocar explosivos cronometrados...
00:32:31.532 – 00:32:34.576
nos lugares certos no topo das montanhas.
00:32:35.828 – 00:32:37.621
Trabalhar na neve é algo único.
00:32:37.789 – 00:32:39.539
Foi uma semana fantástica.
00:32:39.707 – 00:32:41.917
Parecia o teto do mundo.
00:32:42.085 – 00:32:43.543
Eu olhava para frente, e depois para baixo...
00:32:43.711 – 00:32:45.045
NILO OTERO PRlMEIRO DlRETOR ASSISTENTE
00:32:45.213 – 00:32:49.841
aquelas montanhas todas pareciam um documentário...
00:32:50.009 – 00:32:52.219
da National Geographic, nos Himalaias.
00:32:52.387 – 00:32:55.847
Foi algo extraordinário.
00:33:17.078 – 00:33:18.37
Eames adicionou alguma coisa?
00:33:18.538 – 00:33:19.996
Não posso contar. Se a Mal descobrir...
00:33:20.164 – 00:33:22.457
Não temos tempo para isso. Ele adicionou algo?
00:33:22.959 – 00:33:24.167
Um sistema de ventilação...
00:33:24.335 – 00:33:27.003
-que corta o labirinto. -Ótimo. Explique a eles.
00:33:37.723 – 00:33:39.766
O que eu queria fazer para as sequências de gravidade...
00:33:39.934 – 00:33:40.976
VOZ DE CHRISTOPHER NOLAN ROTEIRISTA/DIRETOR
00:33:41.144 – 00:33:42.769
...era pegar um ambiente comum...
00:33:42.937 – 00:33:46.106
e adquirir esse efeito de gravidade incongruente.
00:33:46.274 – 00:33:48.442
Fizemos através de maneiras diferentes...
00:33:48.651 – 00:33:53.738
e na edição final, o que se vê é, cena, a cena, a cena.
00:33:53.906 – 00:33:58.368
Tende a ser uma orientação diferente, uma maneira diferente em cada cena.
00:33:58.536 – 00:34:01.079
E eu acho que, mais do que qualquer outra coisa...
00:34:01.247 – 00:34:03.748
realmente impede que o público veja o truque...
00:34:03.916 – 00:34:06.46
de como estas coisas são feitas.
00:34:06.627 – 00:34:08.628
O corredor vertical é igual ao horizontal.
00:34:08.796 – 00:34:09.838
PAUL FRANKLlN SUPERVlSOR DE EFEITOS VISUAIS
00:34:10.006 – 00:34:11.047
É o mesmo set.
00:34:11.215 – 00:34:13.091
A diferença é que foi construído verticalmente...
00:34:13.259 – 00:34:14.759
então o final dele está de pé.
00:34:14.927 – 00:34:18.138
E isto significa que podemos colocar atores, dublês em cabos...
00:34:18.306 – 00:34:20.807
no set, e a câmera olhando para eles.
00:34:20.975 – 00:34:23.059
E eles podem ser levantados ou abaixados...
00:34:23.227 – 00:34:25.061
podem oscilar dentro do set...
00:34:25.229 – 00:34:27.355
e parece que estão flutuando sem gravidade.
00:34:27.523 – 00:34:31.735
Num local sem gravidade, e conversei com pessoas que estiveram nesses locais...
00:34:31.944 – 00:34:36.74
e eles me disseram que nunca se sentiram tão relaxados em sua vida.
00:34:36.908 – 00:34:40.494
O que eu fiz foi exatamente o oposto disso.
00:34:40.661 – 00:34:42.871
Em vez de relaxar...
00:34:43.039 – 00:34:46.791
na verdade, eu tive que manter cada músculo tenso...
00:34:46.959 – 00:34:48.919
porque eu estava me apoiando.
00:34:49.086 – 00:34:53.59
Eu não tive de me preocupar em parecer que estava sendo difícil...
00:34:53.758 – 00:34:55.3
Porque estava sendo difícil.
00:35:03.434 – 00:35:06.978
Se quer fazer uma ligação, desligue e tente de novo.
00:35:07.146 – 00:35:08.605
Se precisar de ajuda...
00:35:08.773 – 00:35:12.234
Como eu solto vocês sem gravidade?
00:35:14.612 – 00:35:17.405
Arthur tem alguns minutos e nós temos uns 20.
00:35:48.354 – 00:35:53.024
Eles acharam que a aparência do limbo seria complicado de ser feita.
00:35:53.192 – 00:35:54.901
VOZ DE CHRISTOPHER NOLAN ROTEIRISTA/DIRETOR
00:35:55.069 – 00:35:58.738
Eu e Guy Dyas conversamos muito sobre como poderia ser.
00:36:01.575 – 00:36:05.203
Como descrito no roteiro, Cobb e Mal...
00:36:05.371 – 00:36:09.04
eram os arquitetos que estavam usando esta paisagem do sonho...
00:36:09.208 – 00:36:13.003
como uma espécie de campo de treino, como um parque de diversões deles.
00:36:13.17 – 00:36:15.046
Tivemos de recorrer a arquitetos...
00:36:15.214 – 00:36:16.339
GUY HENDRlX DYAS DESIGNER DE PRODUçÃO
00:36:16.507 – 00:36:18.466
...à pessoas que tinham conhecimento dessas coisas.
00:36:22.179 – 00:36:24.097
Determinamos que teríamos...
00:36:24.265 – 00:36:26.725
edifícios dos anos 20 e 30...
00:36:26.892 – 00:36:29.769
edifícios fortemente inspirados...
00:36:29.937 – 00:36:33.606
por Corbusier e outros grandes arquitetos formados em Bauhaus.
00:36:33.774 – 00:36:36.443
E esses edifícios transitariam...
00:36:36.61 – 00:36:39.195
para edifícios dos anos 50, para os anos 60...
00:36:39.363 – 00:36:41.406
para os anos 70, para os anos 80, e assim por diante.
00:36:41.574 – 00:36:43.408
E então, além de onde estamos agora...
00:36:43.576 – 00:36:47.245
para a nova geração de edifícios eco auto-suficientes.
00:36:47.413 – 00:36:51.166
E assim, de repente, você tem esse mundo de limbo...
00:36:51.334 – 00:36:53.293
com edifícios que foram projetados de forma quadriculada...
00:36:53.461 – 00:36:55.837
e que cada vez ficam mais e mais altos.
00:36:58.299 – 00:37:01.593
A cidade do limbo foi um desafio muito interessante, acho que foi aí que...
00:37:01.761 – 00:37:04.304
fomos incentivados a usar nossa criatividade.
00:37:04.472 – 00:37:05.889
PAUL FRANKLlN SUPERVlSOR DE EFEITOS VISUAIS
00:37:07.767 – 00:37:11.394
No roteiro é que eles emergem do mar...
00:37:11.562 – 00:37:13.688
e são confrontados com o que parece ser...
00:37:13.856 – 00:37:17.817
um penhasco gigante desmoronando, mas que é feito de edifícios.
00:37:18.611 – 00:37:20.612
Isso foi algo que passamos um bom tempo...
00:37:20.78 – 00:37:23.948
trabalhando em conceitos para o design e desenvolvendo ideias...
00:37:24.116 – 00:37:26.451
de como isso poderia funcionar.
00:37:28.12 – 00:37:29.496
A última coisa que escolhemos...
00:37:29.663 – 00:37:31.039
VOZ DE CHRISTOPHER NOLAN ROTEIRISTA/DIRETOR
00:37:31.207 – 00:37:33.666
...foi a ideia de uma espécie de uma geleira arquitetônica.
00:37:33.834 – 00:37:36.628
Todas estas formas arquitetônicas que estão desabando no mar.
00:37:38.422 – 00:37:42.3
Para isso, sabíamos que haveria uma carga enorme de efeitos visuais.
00:37:42.468 – 00:37:44.719
Tínhamos Paul Franklin e sua equipe da Double Negative...
00:37:44.887 – 00:37:47.43
estudando a filmagem de geleiras desabando...
00:37:47.598 – 00:37:49.474
despencando no mar.
00:37:49.642 – 00:37:53.144
E buscando formas de substituir aquilo em formas arquitetônicas.
00:37:54.647 – 00:37:55.939
Iríamos à Marrocos, de qualquer maneira.
00:37:56.107 – 00:37:58.775
Na primeira busca por locação, estavam dirigindo do aeroporto e passaram...
00:37:58.943 – 00:38:01.569
por formas enormes arquitetônicas muito esquisitas...
00:38:01.737 – 00:38:04.531
esses conjuntos de casas, esses edifícios no meio do nada...
00:38:04.698 – 00:38:06.741
no qual achamos que seria uma grande base...
00:38:06.909 – 00:38:10.578
e daria a Paul uma base para criar sua arquitetura.
00:38:13.082 – 00:38:15.208
Então filmamos os atores em Marrocos.
00:38:15.376 – 00:38:18.461
Filmamos os atores caminhando por esse conjunto extraordinário de edifícios.
00:38:18.629 – 00:38:21.381
Foi à partir disso, que a equipe de efeitos visuais desenvolveu o projeto.
00:38:24.009 – 00:38:26.678
Tivemos a equipe de efeitos especiais, Chris Corbould e sua equipe...
00:38:26.846 – 00:38:30.265
que trouxeram água aos pés destes edifícios...
00:38:30.433 – 00:38:31.766
e criaram ondas e assim por diante.
00:38:31.934 – 00:38:33.309
TESTE PARA CRlAR ONDA MANUAL - TANQUES VAZlOS
00:38:33.477 – 00:38:36.146
A linha entre os efeitos visuais e o que filmávamos...
00:38:36.313 – 00:38:38.356
era indistinta ao máximo.
00:38:40.818 – 00:38:45.905
A ideia, realmente, é a de que Cobb e Mal criaram...
00:38:46.073 – 00:38:48.783
essa enorme quantidade de arquitetura...
00:38:48.951 – 00:38:52.162
ao longo do tempo, e que estão presos nesse estado.
00:38:52.329 – 00:38:55.206
E a água, para mim, o oceano representa o subconsciente.
00:38:55.374 – 00:38:57.459
Representa o subconsciente ao longo do tempo...
00:38:57.626 – 00:38:59.919
corroendo essa visão deles...
00:39:00.087 – 00:39:02.255
gradualmente se perdendo e erodindo.
00:39:44.173 – 00:39:45.465
VOZ DE CHRISTOPHER NOLAN ROTEIRISTA/DIRETOR
00:39:45.633 – 00:39:47.884
Logo após construirmos esse set, Chris Corbould...
00:39:48.052 – 00:39:49.928
estava determinado a explodi-lo.
00:39:50.095 – 00:39:54.474
Mesmo que tínhamos uma filmagem de uma miniatura programada para fazer esse efeito.
00:39:54.642 – 00:39:56.726
Mas achei que podia ser interessante.
00:39:56.894 – 00:39:59.479
É sempre bom começar com algo de tamanho natural, se você puder.
00:39:59.647 – 00:40:03.233
É uma estrutura adequada, cerca de... Para ser honesto, era...
00:40:03.4 – 00:40:06.361
perfeito para explodir. A coisa toda foi construída sobre palafitas...
00:40:06.529 – 00:40:10.865
então, tecnicamente, se assoprar aquelas palafitas, não há nada segurando.
00:40:11.033 – 00:40:13.034
Se tivesse sido fundações de concreto, esse tipo de coisa...
00:40:13.202 – 00:40:14.285
CHRIS CORBOULD SUPERVlSOR DE EFEITOS ESPEClAlS
00:40:14.453 – 00:40:15.787
...teria sido muito mais difícil.
00:40:15.955 – 00:40:17.247
VOZ DE CHRISTOPHER NOLAN ROTEIRISTA/DIRETOR
00:40:17.414 – 00:40:19.749
Então, ele encheu de explosivos e a última coisa que gravamos no filme...
00:40:19.917 – 00:40:23.253
foi explodi-lo. Mas, infelizmente, as cargas...
00:40:23.42 – 00:40:26.798
na parede da frente não explodiram, e a torre caiu para o lado errado.
00:40:26.966 – 00:40:31.636
Ainda temos umas duas cenas muito boas das explosões...
00:40:31.804 – 00:40:34.347
que estão no filme. Então combinamos isso...
00:40:34.515 – 00:40:38.643
com uma miniatura em grande escala em Los Angeles.
00:40:50.698 – 00:40:52.782
A miniatura tem cerca de 1 3 metros.
00:40:52.95 – 00:40:56.035
Foi uma obra extraordinária, ocupando...
00:40:56.203 – 00:41:01.457
completamente o estacionamento nos estúdios New Deal em Marina del Rey.
00:41:01.625 – 00:41:02.709
PAUL FRANKLlN SUPERVlSOR DE EFEITOS VISUAIS
00:41:02.876 – 00:41:05.128
O estacionamento do New Deal, hoje em dia, é cercado de condomínios.
00:41:05.296 – 00:41:08.256
Então todas as crianças estavam sentadas nas varandas...
00:41:08.424 – 00:41:10.466
esperando essa coisa ser explodida.
00:41:23.272 – 00:41:24.355
VOZ DE CHRISTOPHER NOLAN ROTEIRISTA/DIRETOR
00:41:24.523 – 00:41:27.65
Ironicamente, na primeira vez que explodiram essa miniatura, aconteceu a mesma coisa.
00:41:27.818 – 00:41:31.237
A torre caiu na direção errada. E tivemos de refazê-la.
00:41:31.405 – 00:41:33.156
No filme final, é uma combinação...
00:41:33.324 – 00:41:37.16
da destruição em escala real e a miniatura.
00:42:23.04 – 00:42:27.21
Sempre gostei de trabalhar com compositores, com o Hans em particular...
00:42:27.378 – 00:42:30.38
de um modo que você os liberte das restrições de um filme.
00:42:30.547 – 00:42:32.632
HANS ZlMMER - COMPOSITOR CHRISTOPHER NOLAN - DIRETOR
00:42:32.8 – 00:42:35.843
Você quer a inspiração, mas também oferecer a liberdade de compor...
00:42:36.011 – 00:42:38.763
sem se preocupar com marcações ou espremer as coisas...
00:42:38.931 – 00:42:43.351
em edições milimétricas necessárias em algumas sequências.
00:42:44.019 – 00:42:46.312
Eu queria ouvir os rumos da imaginação dele...
00:42:46.48 – 00:42:50.441
e que ele pudesse livremente interpretar as ideias do roteiro.
00:42:51.694 – 00:42:55.238
E baseados nisso, levarmos o material a zona de edição...
00:42:55.406 – 00:42:58.574
e encontrar pontos interessantes e sincronizá-los entre imagens...
00:42:58.742 – 00:43:00.576
e a música composta.
00:43:05.457 – 00:43:09.001
O Hans é um dos grandes mestres em encontrar o som de objetos.
00:43:10.212 – 00:43:13.506
Não somente nos tons e nas notas...
00:43:13.674 – 00:43:16.968
mas na forma como elas são tocadas e suas respectivas vozes.
00:43:17.136 – 00:43:18.386
VOZ DE HANS ZlMMER COMPOSITOR
00:43:18.554 – 00:43:22.724
Os efeitos eletrônicos funcionaram muito bem neste filme.
00:43:22.891 – 00:43:25.476
O Cavaleiro das Trevas foi difícil quanto ao uso de eletrônicos...
00:43:25.644 – 00:43:30.022
mas este nos propiciou irmos mais a fundo com tais efeitos.
00:43:30.19 – 00:43:34.777
Usamos elementos criados totalmente de forma eletrônica...
00:43:37.406 – 00:43:40.032
esta ambiência, a atmosfera das faixas...
00:43:40.2 – 00:43:42.869
colocamos isso na frente da orquestra e dissemos:
00:43:43.036 – 00:43:46.914
"Queremos que a orquestra imite...
00:43:47.082 – 00:43:50.376
estes sons sintetizados."
00:43:57.468 – 00:43:59.552
Contratei o grupo de sopro de metais...
00:43:59.72 – 00:44:02.93
mais louco que já pisou num estúdio.
00:44:04.516 – 00:44:07.769
Seis trombones graves, seis trombones agudos.
00:44:07.936 – 00:44:09.437
Quatro tubas no meio...
00:44:09.605 – 00:44:12.899
e seis trompas em cima.
00:44:14.943 – 00:44:16.652
A força do sopro era imensa.
00:44:19.573 – 00:44:23.326
É uma força física. Ela acerta você.
00:44:32.211 – 00:44:34.879
Quando comecei a compor, pensei...
00:44:35.047 – 00:44:38.549
que seria legal dar uma cor diferente na trilha, talvez com uma guitarra.
00:44:38.717 – 00:44:40.718
Aí pensei, é horrível...
00:44:40.886 – 00:44:44.472
mesclar guitarra com orquestra.
00:44:44.64 – 00:44:48.768
Sentei e testei vários sons de guitarra...
00:44:48.936 – 00:44:51.354
até que cheguei neste trecho.
00:44:51.522 – 00:44:53.856
Na hora percebi...
00:44:54.024 – 00:44:55.817
para quem estava compondo.
00:44:55.984 – 00:44:57.568
Então sobe de novo?
00:44:58.195 – 00:45:00.905
Ele disse que iria chamar alguém como o Johnny Marr...
00:45:01.073 – 00:45:02.615
VOZ DE CHRISTOPHER NOLAN ROTEIRISTA/DIRETOR
00:45:02.783 – 00:45:05.034
...e ele falou aquilo com um sorriso no rosto.
00:45:05.202 – 00:45:08.621
O que determinou exatamente quem a gente chamaria. Foi ótimo...
00:45:08.789 – 00:45:11.123
pelo fato de conhecermos a música do Johnny Marr com o The Smiths.
00:45:11.291 – 00:45:14.293
Foi divertido.
00:45:14.461 – 00:45:17.088
Ele é quase uma lenda.
00:45:24.012 – 00:45:29.767
O Hans é um compositor minimalista com um senso de produção maximizado.
00:45:31.478 – 00:45:35.523
Ele compõe estas faixas específicas e simples.
00:45:35.691 – 00:45:39.443
Mas a maneira com que as grava e produz...
00:45:39.611 – 00:45:43.03
é numa escala muito maior. E com tanto movimento nas cenas...
00:45:43.198 – 00:45:47.702
tem um ponto inclusive, entre os rolos seis e sete...
00:45:47.87 – 00:45:50.997
em que deixamos a música assumir o controle.
00:45:52.541 – 00:45:54.667
Eles aumentam o volume cada vez mais alto...
00:45:54.835 – 00:45:56.836
porque o momento do filme...
00:45:57.004 – 00:45:59.255
é definido inteiramente pela estrutura da música...
00:45:59.423 – 00:46:02.383
na medida que a tensão aumenta no final.
00:46:14.396 – 00:46:15.479
Seja bem-vindo, Sr. Cobb.
00:46:16.648 – 00:46:18.733
Obrigado, senhor.
00:46:46.803 – 00:46:49.847
Acho que o pessoal de vários departamentos colaboraram muito...
00:46:50.015 – 00:46:51.057
VOZ DE CHRISTOPHER NOLAN ROTEIRISTA/DIRETOR
00:46:51.224 – 00:46:52.433
...nas regras do mundo...
00:46:52.601 – 00:46:55.269
porque eles me ajudaram a definir essas coisas.
00:46:55.437 – 00:46:59.231
As interpretações deles do roteiro, junto com os atores.
00:46:59.399 – 00:47:00.816
Cada um tinha sua opinião:
00:47:00.984 – 00:47:05.446
"Como é que vão fazer em relação ao que precisa acontecer? "
00:47:05.614 – 00:47:07.907
E examinando as regras...
00:47:08.075 – 00:47:10.785
seja Jeffrey, sabe, comentando sobre...
00:47:10.953 – 00:47:13.537
o que os atores irão vestir, e em que ponto eles se trocam...
00:47:13.705 – 00:47:16.499
e em que ponto, sabe, as roupas serão iguais ou diferentes.
00:47:16.667 – 00:47:20.92
Seja Wally falando sobre as diferentes paisagens fotográficas do sonho...
00:47:21.088 – 00:47:23.339
ou Guy Dyas com o design das coisas.
00:47:23.507 – 00:47:27.259
Todo mundo tinha algo a dizer ou alguma coisa a acrescentar...
00:47:27.427 – 00:47:33.057
em termos de tornar as regras do filme mais concreta possível.
00:47:33.225 – 00:47:36.686
Uma grande parte do processo de produção, é a pré-produção...
00:47:37.396 – 00:47:40.022
todos os departamentos estão à procura de respostas...
00:47:40.19 – 00:47:41.941
estão à procura de respostas concretas...
00:47:42.109 – 00:47:45.319
sobre o que irão fornecer a uma cena em particular:
00:47:45.487 – 00:47:47.655
onde a cena aparece na linha do tempo...
00:47:47.823 – 00:47:51.117
nesse roteiro, que tipo de nível de realidade estamos lidando.
00:47:51.284 – 00:47:54.036
Eles se tornaram excelentes colaboradores criativos...
00:47:54.204 – 00:47:56.33
porque são como filtros lógicos.
00:47:56.498 – 00:48:00.251
Eles tinham muitas perguntas interessantes sobre as regras do mundo...
00:48:00.419 – 00:48:01.752
e como poderiam ser definidas.
00:48:01.92 – 00:48:06.132
E isso foi extremamente parte do processo produtivo.
00:48:08.76 – 00:48:11.345
Montamos uma equipe incrível, mas também um elenco incrível...
00:48:11.513 – 00:48:13.431
para retratar a equipe na tela.
00:48:13.598 – 00:48:16.851
E foi fascinante assistir a interação entre eles...
00:48:17.019 – 00:48:21.522
e vê-los evoluir como uma equipe, assim como os personagens na história.
00:48:21.69 – 00:48:26.193
E realmente trouxe uma riqueza, uma vivacidade às cenas...
00:48:26.361 – 00:48:30.614
que no fundo, é tudo que você deseja, essa química.
00:48:30.782 – 00:48:32.533
É quando você participa...
00:48:32.701 – 00:48:36.12
e vê que todos estão participando.
00:48:36.288 – 00:48:39.373
E fazendo isso, e trabalhar com pessoas maravilhosas, a nossa...
00:48:39.541 – 00:48:41.417
magnífica equipe de A Origem...
00:48:41.585 – 00:48:43.544
você começa a construir um mundo muito complicado.
00:48:43.712 – 00:48:47.298
Começa a construir complexidades interessantes, densidades interessantes...
00:48:47.466 – 00:48:50.342
por causa de todas as ideias vindas de pessoas diferentes...
00:48:50.51 – 00:48:52.011
para o produto final.
00:48:52.179 – 00:48:55.389
E, certamente, para mim quando olho para o filme terminado...
00:48:55.557 – 00:48:57.475
vejo várias coisas diferentes...
00:48:57.642 – 00:49:00.853
que eu não sabia que estaria ali quando estava trabalhando no roteiro.
00:49:01.021 – 00:49:05.691
Há essa infusão de um grupo muito grande de pessoas...
00:49:05.859 – 00:49:07.068
dispondo do talento deles para isso.
00:49:07.235 – 00:49:10.696
E acho que há um monte de detalhes no filme, há uma intensidade...
00:49:10.864 – 00:49:13.365
e acho que se as pessoas se preocupam em observá-los...
00:49:13.533 – 00:49:15.367
se eles têm interesse em fazer isso...
00:49:15.535 – 00:49:18.079
irão encontrar coisas diferentes, detalhes interessantes...
00:49:18.246 – 00:49:21.123
que foram colocados por outras pessoas.